Assista nosso Programa

terça-feira, 15 de junho de 2010

SESI VILA DAS MERCÊS APRESENTA DUAS PEÇAS DE QUINTA-FEIRA A DOMINGO

O Casamento da Baratinha e O Crápula Redimido serão as próximas atrações teatrais gratuitas da unidade. Uma mistura a magia do teatro de bonecos e atores para contar a fábula de uma simpática baratinha que está a procura de um par, enquanto a outra aborda os sete pecados capitais como ferramentas que impulsionam o capitalismo bem sucedido.

São Paulo, 15/06/2010 – O SESI Vila das Mercês apresentará, gratuitamente, dois espetáculos de quinta-feira a domingo: O Casamento da Baratinha, da Cia. Stromboli, e O Crápula Redimido, da Cia. dos Gansos. A primeira terá sessões dias 17 e 18 de junho, às 15 horas; e as apresentações da segunda serão nos dias 19 e 20/06, às 20h. As duas montagens integram os espetáculos selecionados no circuito Viagem Teatral 2010, promovido pela entidade em todo o Estado.
Com texto e direção de José Rubens Siqueira, O Casamento da Baratinha é uma releitura do clássico que apresenta uma Baratinha que quer casar, a fim de encontrar o noivo perfeito, começa a investigar diversos bichos da floresta entre eles o jacaré, sapo, carneiro, macaco e o rato. Nesta busca, a Baratinha conta com os conselhos de uma coruja, com quem discute aspectos de sua própria identidade, proporcionando ao público uma oportunidade de auto-conhecimento.
O espetáculo O Crápula Redimido, direção e texto assinados por Leonardo Cortez, conta a história do inescrupuloso empresário Getúlio Miranda, que tem nos sete pecados capitais sua filosofia de prosperidade. Repentinamente, ele descobre uma doença incurável e, diante da perspectiva da morte, inicia uma epopéia rumo à redenção, descobrindo, estarrecido, que todas as pessoas que ele julgava prejudicar, são, na realidade, tão calhordas quanto ele.
A montagem aponta a incoerência das convenções sociais, a selvageria do mundo corporativo, e os sacrifícios éticos do homem moderno na busca pela estabilidade. De acordo com o diretor, a peça discute o caráter do brasileiro, que é colocado em xeque.




Histórico dos grupos




Criada em 1996, pelos artistas João Grembecki e Tatiana Cavaçana, a Cia. Stromboli desenvolve novas técnicas do teatro de animação com bonecos de vara, marionetes, bonecos manipulados por fios, sombra, luva, mamulengos, ventríloquos, fantoches, figuras gigantes e máscaras, além da criação de figuras articuladas.
O primeiro projeto foi a peça Sherazade de José Rubens Siqueira e, posteriormente, estreou Vida de Cachorro. O passo seguinte foi a integração de diferentes técnicas como a chamada varionete, que são marionetes com varas – modo de manipulação que permite movimentos precisos que só com o uso de fios não seriam possíveis.
A produção mais recente foi A Bela e a Fera, em 2008, releitura da clássica história de amor entre uma camponesa e uma fera que mora no meio da floresta.
Além de atuar no teatro, a Cia Stromboli desenvolveu um personagem de vídeo para o filme Tyger, que deu vida a um tigre manipulado por três artistas.
O trabalho resultou no Prêmio especial de melhor filme da direção do 14º Amina Mundi 2006, melhor animação brasileira pelo júri popular. Esse foi o primeiro filme brasileiro convidado a participar do Festival Internacional de Animação de Ottawa, Prêmio de melhor vídeo no II Festival Latino Americano de Curtas-Metragens de Canoa Quebrada 2006. Tyger foi um dos dez filmes mais votados pela audiência no 17º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo.


A Cia. dos Gansos, criada em 1999, traz em seu repertório outras quatro montagens: Mumu, A Vaca Metafísica; In Memoriam; Escombros e O Rei dos Urubus. O grupo realizou diversas temporadas e recebeu prêmios em Festivais Nacionais de Teatro, além de participar do projeto PAC Circulação, e em três edições do projeto Viagem Teatral do SESI-SP.



Ficha Técnica – O Casamento da Baratinha:
Direção e texto: José Rubens Siqueira
Bonecos: João Grembecki
Elenco: João Grembecki, Carú Lima e Paulo Carvalho.
Elenco Stand-in: Tatiana Cavaçana
Músicas: Fernando Mastrocola e Jéssica Makino
Fotógrafo: João Caldas

Ficha Técnica – O Crápula Redimido:
Texto e Direção: Leonardo Cortez
Elenco: Gláucia Libertini, Leonardo Cortez, Kiko Bertholini, Danielle Di Donato, Claudia Tordatto, Rinaldo Aranha
Iluminação e Cenário: Frederico Foroni
Figurinos: Raquel Freire
Músicas Originais: Leonardo Cortez e Irajá Menezes
Direção Musical: Ricardo Corte Real
Músicos: Banda Ricardo e Seus Blue Crápulas (Ricardo Corte Real: Guitarra e Voz, Will Motta: Teclados e Daniel Canalha: Bateria e Percussão)
Produção: Leonardo Cortez


SERVIÇO:
Viagem Teatral 2010
Local: SESI Vila das Mercês – Rua Júlio Felipe Guedes, 138 – V. das Mercês.
Entrada: Franca – os ingressos serão distribuídos uma hora antes do início de cada apresentação.
Capacidade: 195 lugares
Informações: (11) 2946-8172

· Espetáculo: O Casamento da Baratinha
Datas e horários: dias 18 e 19/06 (quinta-feira e sexta-feira), às 15h.
Gênero: teatro de animação
Duração: 45 minutos
Recomendação etária: Livre

· Espetáculo: O Crápula Redimido
Datas e horários: dias 19 e 20/06 (sábado e domingo), às 20h.
Gênero: tragicomédia
Duração: 70 minutos
Recomendação etária: Não recomendado para menores de 14 anos.

Meu filho não come! E agora?

Saiba como lidar com esse dilema e garantir uma alimentação adequada e saudável às crianças

Para muitas mães, a hora das refeições é a verdadeira hora do pesadelo! Não importa o tempo dedicado para tentar tornar a comida mais apetitosa e bonita (seja desenhando carinhas com arroz e feijão ou disfarçando as verduras no meio de hamburgueres). A resposta de algumas crianças é sempre um sonoro ‘não’ seguido de uma cara emburrada e chorosa. E é aí que começa o teste de paciência. Sem forças para lutar após desgastadas – e frustradas – tentativas, os pais amolecem e acabam cedendo ao encantos dos pequenos e não inistem mais com a comida.
Essa prática é muito perigosa, tanto para os pais quanto, principalmente, para as crianças. A desnutrição é sinônimo de falha de crescimento, pode causar anemia e tem efeitos negativos na saúde geral da criança. E mesmo em crianças bem nutridas e saudáveis, não fazer um desjejum tem efeito negativo sobre o seu desempenho cognitivo.
Esse problema, geralmente, tem início a partir dos 2 anos de idade, que é quando a criança já desenvolve uma certa autonomia ao passar da alimentação infantil (papinhas e mamadeira) para um formato mais adulto, com a inclusão de alimentos sólidos. Essa mudança faz com que os pais estranhem a criança, que antes ‘comia de tudo’, e depois passa a rejeitar qualquer tipo de alimento.
Chamadas de picky eaters (ou ‘comedores seletivos’), essas crianças têm um comportamento alimentar que pode variar, desde excluir determinados grupos de alimentos (sendo os mais comuns as verduras, legumes e peixes), pular refeições ou, ainda, comer muito pouco. O problema é mais comum do que se imagina: estima-se que cerca de 50% das crianças entre 2 e 5 anos possam ser consideradas picky eaters. Apesar de passageiro, o problema causa diversos transtornos que afetam tanto a criança (progresso cognitivo, desenvolvimento e crescimento) quanto os pais (brigas entre o casal, stress).
Diante deste cenário, surge a principal pergunta: Como lidar com uma criança que possui dificuldades em se alimentar? Antes de se tomar qualquer atitude, o ideal é procurar o auxílio de um profissional. O pediatra ou o nutriciosta têm propriedades e conhecimentos necessários para saber lidar com essa situação, identificando a causa e indicando o melhor caminho a ser seguido.

O tratamento de readequação alimentar deverá incluir orientações nutricionais, comportamentais e psicológicas; mas não só para as crianças como também para os pais e irmãos. Isso porque os hábitos alimentares dos pais exercem papel fundamental na criação dos filhos e, mais, uma criança poderá influenciar a outra (no caso, seu irmão), disseminando o transtorno. Por isso, o tratamento multidisciplinar e extensivo é de extrema importância.
Em muitos casos, o uso de suplementos nutricionais se faz necessário, o mais importante, é saber definir qual é o produto indicado. O mais importante é buscar por um que conte com uma fórmula completa e balanceada, diluída em água, que garanta a ingestão dos nutrientes essenciais para preencher as lacunas nutricionais na fase em que a criança não come adequadamente. Seguir algumas dicas e apostar em suplementos nutricionais como o PediaSure, desenvolvido pela Divisão Nutricional da Abbott Laboratórios, podem melhorar o aporte nutricional dos pequenos e acalmar os ânimos à mesa. Suplementos como este são uma alternativa de incrementar a dieta infantil e evitar que a criança fique em risco nutricional enquanto passa pelo processo de adaptação a uma dieta mais saudável.
Paralelamente, não se pode lançar mão de algumas estratégias para despertar o interesse dos pequenos pela comida balanceada. Apostar em preparações mais atrativas para a criança pode ser uma boa dica. Apresentar pratos coloridos, fazer carinhas com a comida e oferecer o alimento rejeitado pelo menos dez vezes, em refeições e com apresentações diferentes (modo de preparo: cozido, frito, assado, purê).

O ideal é brincar com o alimento, mas não brincar com a alimentação. Isto é, não distrair, não enganar, não forçar, não castigar ou premiar. O famoso aviãozinho, por exemplo, está fora de cogitação, pois é uma maneira de enganar e distrair a criança quando na verdade, ela precisa se concentrar na atividade da refeição, sentir o sabor dos alimentos e entender a sensação de fome e de saciedade. Com uma distração – por exemplo, uma TV ligada - a criança, e qualquer pessoa, come automaticamente. Às vezes, pode comer mais do que o suficiente para saciar sua fome. É muito importante que os pais imponham limites aos filhos – horários para as refeições, locais apropriados, ritmo de alimentação sem exageros na duração.

Vendas por catálogo crescem 18% no primeiro trimestre de 2010 e movimenta R$ 5,2 bilhões de janeiro a março

Muitos brasileiros têm encontrado na venda direta uma forma de renda extra ou até mesmo uma atividade fixa

A venda direta é uma ótima alternativa para quem busca renda extra e autonomia. Esse modelo de trabalho tem atraído muitas pessoas que buscam somente um complemento de renda, enquanto outras usam como atividade integral, principalmente quando não conseguem um emprego fixo na área de formação. O que mais chama atenção na atividade é a flexibilidade que ela proporciona. O vendedor porta a porta faz seu próprio horário e estipula suas metas, sem a necessidade de cumprir uma carga horária diária ou dar satisfação ao chefe.

Há ainda um fator adicional, que potencializa o sistema justamente nos momentos de crise: a alavancagem desse montante de profissionais provocada pela necessidade de trabalho ou de renda extra. Ou seja, durante as fases de crise econômica, nas quais aumenta o desemprego e a queda da renda familiar, a Venda Direta se apresenta como uma opção real e efetiva para absorver mão de obra. A mecânica diária de busca por vendas é maximizada e multiplicada por tantos quantos forem os novos entrantes no canal de vendas do sistema.
No Brasil, a Venda Direta é umas das maiores do mundo, ficando atrás apenas do Japão e dos Estados Unidos. Somente em 2009, o segmento movimentou mais de 20 bilhões de reais, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), somando mais de 2 milhões de revendedores espalhados em todo o país. A área de revenda que mais atrai é o setor de cosméticos, que cresce a cada ano. A thipos, que está no mercado desde 2006 é uma empresa 100% brasileira e possui cerca de 3.000 revendedores em todo o país e quer aumentar esse número ainda mais.

Fonte: ABEVD
A empresa que nasceu em Sorocaba, São Paulo, possui ampla linha de perfumes femininos e masculinos inspirados em fragrâncias famosas, linha de maquiagem, sabonetes artesanais e jóias. A variedade de produtos facilita a venda dos representantes, afirma João Paulo Martini, gerente comercial da thipos. A porcentagem de ganho é muito satisfatória e os produtos possuem alta qualidade. Com boa vontade, simpatia, esforço e disciplina é possível ter uma renda de até R$ 3 mil por mês e fidelizar clientes por muitos anos.

Para conhecer mais sobre a empresa e em como tornar-se um revendedor ou distribuidor entre no site: www.thipos.com ou pelo telefone: (15) 3418-7827