Assista nosso Programa

domingo, 28 de julho de 2019

Sesc Campo Limpo Recebe Concerto Sinfônico


Sob regência de Maury Buchala, apresentação é dirigida por João Stecca, solista Suellen Magalhães





No domingo, dia 4 de agosto, às 16h, o Sesc Campo Limpo recebe Maury Buchalla e Orquestra Comunitária da Unicamp. A atividade é gratuita e não há necessidade de retirada de ingressos.

Este projeto consiste em difundir a música sinfônica promovendo uma série de quatro concertos durante o ano de 2019. O regente e compositor Maury Buchala em parceria com a Orquestra Comunitária da Unicamp realizarão esta série de espetáculos intitulados “Concertos Sinfônicos”. A cada um, obras dos grandes mestres da música clássica serão apresentadas, entre eles: Haydn, Mozart, Beethoven, Tchaikovsky e outros.

A particularidade deste espetáculo será de mostrar ao público, obras para instrumento solo e orquestra, inserindo dificuldades técnicas excepcionais para o intérprete.

Normalmente, os concertos para instrumentos solo são feitos em vários movimentos, habitualmente em três, divididos em um rápido, um lento e um final, também rápido, são exigidos do instrumentista um alto grau técnico e de sofisticação para interpretar este difícil conjunto de obras.

Graduado em música pela Universidade de São Paulo – USP - Maury Buchala foi recomendado pela Capes e pelo Ministério da Cultura e recebeu uma bolsa para continuar seus estudos na Europa, onde se especializou em composição e direção de orquestra. Participou de inúmeros master classes de regentes como Kurt Masur e Zoltan Pesko. Seu contato, em 2001, com o maestro e compositor Peter Eötvös foi decisivo para a continuidade de seu trabalho de regente e compositor.

Suellen Magalhães começou seus estudos musicais aos 10 anos de idade, através do Projeto Música e Cidadania em Atibaia, estudou trompa na Banda Marcial Municipal de Atibaia. Em 2008, ingressou na Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP), integrou a Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, exerceu a função de chefe de naipe. Em 2011, estudou na Faculdade Cantareira. Em 2013 transferiu-se para o Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP-EC), onde concluiu o curso de Licenciatura em Música.

A Orquestra Comunitária da Unicamp foi fundada em 18 de julho de 2001, e a Orquestra de Flautas da Unicamp, em 2006, ambas pelo Professor João Bosco Stecca. Em 2011, as orquestras foram oficialmente reconhecidas como Programa de Extensão Orquestra Comunitária da Unicamp, vinculado à Pró- Reitoria de Extensão e Cultura – PROEC, com sede no Espaço Cultural Casa do Lago.

O endereço do Sesc Campo Limpo é Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120. Mais informações pelo telefone 5510-2700 ou pelo portal www.sescsp.org.br.

Programa:

CONCERTO SINFÔNICO II


- Haydn
Andante - Presto
- MOZART

Concerto para trompa nº 1 K 412
- Beethoven

Sinfonia nº 8

Serviço
“Maury Buchalla e Orquestra Comunitária da Unicamp”

Grátis
Livre
Dia 4 de agosto, domingo às 16h
Capacidade: 500 pessoas
Duração: 70 minutos
Sem retirada de ingresso
Local: Tenda da Comedoria


Sesc Campo Limpo
Endereço: Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120. Campo Limpo, São Paulo/SP
Horários de funcionamento: Terça a sábado, das 13h às 22h. Domingos, das 11h às 20h
Tel: (11) 5510-2700

Bloquinhos personalizados

sábado, 27 de julho de 2019

Prefeitura de São Paulo forma 80 jovens no Programa Bolsa Trabalho

Estudantes recebem bolsa no valor de R$ 516,47 e contam com formação prática e teórica em tecnologia, fabricação digital e empreendedorismo

A Prefeitura de São Paulo realizou nesta sexta-feira, 26 de julho, na sua sede, a formatura de 80 jovens do Programa Juventude, Trabalho e Fabricação Digital. A atividade de qualificação para a inserção de pessoas em vulnerabilidade social no mercado de trabalho integra o Programa Bolsa Trabalho da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, em parceria com as Secretarias de Direitos Humanos e Cidadania e de Inovação e Tecnologia.

Dos formandos, 20 já conquistaram uma vaga de emprego, entre eles, nove estavam sob medida socioeducativa em regime semiaberto, da Fundação Casa ou do Saica - Serviço de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes. Houve também o encerramento de 26 medidas durante o curso. Em dois anos e meio, o Programa Juventude, Trabalho e Fabricação Digital ofereceu formação para 400 jovens.

“É um dia de alegria, não só para os alunos aqui, que estão recebendo o certificado, mas também para nós, em poder constatar que é possível transformar a realidade de São Paulo”, disse o prefeito Bruno Covas, que participou da cerimônia de entrega dos certificados.

“Existe uma cultura de que a política é feita por cada secretaria, mas na verdade os problemas não são de somente uma área. São problemas que necessitam de várias secretárias. E essa é uma cultura nova. As secretarias precisam trabalhar em conjunto para que o resultado seja efetivo”, acrescentou o prefeito. “O que muda a nossa realidade não é algema, é livro e computador”, completou Covas.

Além da qualificação profissional, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho paga uma bolsa mensal no valor de R$ 516,47 para que os jovens possam se dedicar ao estudo.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso, o Programa Bolsa Trabalho é uma importante ação da administração municipal para ampliar a qualificação dos jovens da cidade em situação de vulnerabilidade. “As formações estão alinhadas com o que o mercado busca. São áreas da tecnologia e da economia criativa, que fazem parte das vocações de São Paulo e estão em acordo com as profissões do futuro, fazendo com que esses jovens tenham boas chances de empregabilidade”, ressalta.

O curso, com duração de seis meses, foi realizado em 12 unidades do FAB LAB Livre SP - rede de laboratório públicos de fabricação digital. Nestes espaços, os alunos tiveram contato com equipamentos de última geração voltados à impressão 3D, desenvolvimento de circuitos eletrônicos e de projetos de marcenaria, entre outros.

“Os laboratórios de fabricação digital funcionam como uma ponte para o futuro, dando acesso à tecnologia de ponta, capacitando a nova geração para o mercado de trabalho e permitindo o desenvolvimento criativo de ideias e projetos”, destaca Marianna Sampaio, secretária municipal de Inovação e Tecnologia em exercício.

Na grade de atividades, os estudantes, com idades entre 16 e 20 anos, também tiveram aulas com a equipe da Coordenação de Políticas para Juventude, da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, sobre o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho, incluindo visitas a museus e centros culturais. Também contaram com preparação para o mercado de trabalho e empreendedorismo na unidade central do CATe – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo.

“O programa quer estimular ações de desenvolvimento local nas periferias da capital e incentivar o aumento da escolaridade”, afirma a secretária de Direitos Humanos e Cidadania, Berenice Giannella.

O Programa Bolsa Trabalho é regido pela lei 13.841, de 7 de junho de 2014, e possui 220 bolsistas em dois projetos. O Juventude, Trabalho e Fabricação Digital é realizado em parceria com as Secretarias de Direitos Humanos e Cidadania e de Inovação e Tecnologia; e o projeto Luz, Câmera, Ação Social, em parceria com o Instituto Criar de TV e Cinema. As bolsas variam entre R$ 516,47 e R$ 1.147,70 de acordo com a carga horária de atividades. É necessário que os alunos comprovem frequência mínima nas oficinas de 85% nas aulas para receber o benefício.

A turma do segundo semestre de 2019 do Juventude, Trabalho e Fabricação Digital conta com 100 alunos e já começou as atividades em julho com previsão de encerramento em dezembro deste ano. Os jovens que desejam participar da próxima turma do Programa Bolsa Trabalho devem ter entre 16 e 20 anos, estar desempregados, residir no município de São Paulo, pertencer a famílias cuja renda por pessoa seja equivalente ou inferior a meio salário mínimo e estar matriculados em cursos vinculados ao sistema nacional de ensino ou ter concluído o ensino médio, inclusive profissionalizante. As inscrições são semestrais e divulgadas no site www.prefeitura.sp.gov.br/desenvolvimento.


Sobre o Fab Lab Livre SP

Uma das maiores redes de laboratórios públicos de fabricação digital da América Latina, o programa Fab Lab Livre SP é inspirado na filosofia da cultura maker ou “faça você mesmo”. São espaços colaborativos e criativos, totalmente gratuitos, onde o cidadão possui acesso livre, por meio de tecnologia de ponta, para desenvolver ideias e projetos. Os cursos e oficinas permitem a criação de quase tudo, de uma pequena escultura a um drone, robô ou prótese. São mais de 30 tipos de formações sobre temas como modelagem 3D, robótica e marcenaria, eletrônica e fabricação de projetos. São equipados com impressoras 3D, cortadoras a laser, plotter de recorte, fresadoras CNC, computadores de software de desenho digital CAD, equipamentos de eletrônica e robótica, além de ferramentas de marcenaria e mecânica. Conheça mais sobre os 12 laboratórios dispostos na Capital em www.fablablivresp.art.br.


Lembrancinhas de aniversário e casamento

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Butantã da ACSP entrega mais de 7 mil peças da Campanha do Agasalho nesta terça, às 9h



A Distrital Sudoeste da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) vai entregar a entidades assistenciais, na manhã desta terça-feira (16/7), mais de 7 mil peças arrecadadas pela distrital na região do Butantã para a Campanha do Agasalho 2019 da ACSP. A entrega peças - como blusas, jaquetas, cachecóis, calças, cobertores e luvas em bom estado - será na sede da distrital, na rua Alvarenga, 591, no bairro do Butantã, a partir das 9 horas.

“Nesta terça faremos a entrega para 12 instituições de caridade, mas muitas outras serão beneficiadas com o que foi coletado pelas outras distritais da ACSP. Unindo a potência da Associação Comercial com a força das nossas distritais, conseguimos criar uma enorme onda do bem em benefício do próximo”, diz Ana Cláudia Badra, organizadora da campanha e coordenadora do Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da ACSP.

As entidades beneficiadas pelas doações da Distrital Sudoeste são: Associação de Apoio à Criança com Câncer (AACC), Associação Grêmio Vila Sonia, Bom Caminho, Casa José Eduardo Cavichio (CAJEC), Cáritas Santa Suzana, Casa Modelo Casa Modelo de Apoio a Crianças com Câncer (CAMACC), Lar da Criança Feliz, Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, Paróquia Santa Cruz, Paróquia São Francisco, Puket e Sinhazinha Meirelles.

A Campanha do Agasalho da ACSP, que foi de 21/6 e 30/6, entregará todas as doações recebidas até a próxima segunda-feira (22/7). Cada uma das 15 distritais doará as peças para entidades assistenciais em suas regiões.



Agenda
Entrega das peças da Campanha do Agasalho da ACSP – Distrital Sudoeste
Data: 16/07/2019
Horário: 9 horas
Local: Distrital Sudoeste da ACSP – Rua Alvarenga, 591 – Butantã – São Paulo/SP

terça-feira, 9 de julho de 2019

Histórias incríveis com uma trilha sonora imperdível marcam o Festival Vale do Café 2019




O tradicional Festival Vale do Café chega ao seu 17º ano com programação diversificada e fazendas cinematográficas. Nesta edição, serão homenageados Villa-Lobos e Tom Jobim.


Uma sinfonia monumental invadirá as fazendas históricas do Vale do Paraíba, durante o 17º Festival Vale do Café, entre 18 e 28 de julho. 12 fazendas históricas receberão os concertos e, claro, abrirão as portas de suas construções seculares.

O Festival Vale do Café obteve ao longo de sua história importantes reconhecimentos: vencedor do Prêmio de Cultura do Estado do Rio de Janeiro na categoria Empreendedorismo, faz parte do Calendário Oficial de Eventos do Estado devido a sua importância econômica e cultural.

O evento leva música de qualidade para as antigas fazendas de café, remanescentes significativos da história brasileira no século XIX. Além de contribuir para a divulgação deste patrimônio extraordinário, o Festival Vale do Café é importante para a “alavancagem econômica da região”. De acordo com estudo da FGV, cada 1 real investido no evento garante para a economia local mais de 5 reais. O impacto econômico é ainda flagrante na ocupação de 100% da rede hoteleira das cidades que acolhem o Festival Vale do Café.

Rio das Flores, Vassouras, Barra do Piraí, Conservatória, Valença e Paty do Alferes serão algumas das cidades a receber o Festival Vale do Café 2019.

O Festival Vale do Café oferece os concertos exclusivos, os sabores da gastronomia local e a oportunidade de visitar alguns dos mais importantes patrimônios históricos da região.

Os concertos ocorrem nos dois últimos finais de semana do mês de julho (de 19 a 21 e de 26 a 28) e incluem atrações como Rosana Lanzelotte, Leo Gandelman, Turibio Santos, Victor Biglione, Wagner Tiso, Zé Paulo Becker e grupo Semente, entre tantos outros.

Nesta edição, o Festival Vale do Café relembra os 60 anos de ausência de Villa-Lobos e 25 anos sem Tom Jobim.

Além dos concertos em Fazendas Históricas, com ingressos pagos, o Festival Vale do Café reserva para população do Vale e turistas uma programação gratuita de concertos.

Na quinta-feira dia 18/07 às 20h, a Igreja Matriz de Vassouras recebe Maria Teresa Madeira e João Bani para o espetáculo João e Maria.

Sábado, 20 de julho, também às 20h, será a vez de Paty do Alferes. O compositor e musicólogo Turibio Santos, um dos maiores nomes do violão no mundo, convida os moradores e visitantes da cidade para uma inesquecível “Viagem à Espanha”. Em seu espetáculo gratuito, Turibio guia a plateia por Alhambra, Majorca, Sevilha e Asturias, sempre acompanhado pelos maiores compositores do país, Sor, Tárrega, de Falla, Albeniz e muitos outros. Uma viagem musical imperdível! E deslumbrante! Que dispensa passaporte!

Rio das Flores terá a oportunidade de conferir a qualidade sonora do primeiro bacharel em cavaquinho do Brasil: Pedro Cantalice – um vibrante músico, extremamente atuante na cena carioca. Com seu grupo, Pedro realiza o concerto Cavaquinho no Samba e no Choro, dia 26 de julho, às 20h, no Centro Cultural Professor Antônio Pacheco Leão.

Para os apaixonados pela música, de todas as idades, o Festival Vale do Café inclui ainda em sua programação cursos gratuitos de voz e instrumentalização.

Ao longo de sua história, os cursos já deram oportunidade a mais de 4.000 alunos.

O objetivo é permitir o aperfeiçoamento musical dos alunos, reforçando sua paixão pela música. São milhares de histórias marcantes que estimularam a profissionalização de jovens aprendizes, valorizando a inserção social através da música.

É o caso, por exemplo, de Matheus Fonseca, que entrou pela primeira vez nos cursos em 2010 com 18 anos. Dois anos depois, já estava na UniRio e hoje é professor em três escolas da rede privada, dois projetos sociais, além de coordenar um bloco de carnaval.

Este ano, o Festival Vale do Café oferecerá seis cursos gratuitos, em Vassouras, de 22 a 26 de julho das 09h às 17h. A professora e soprano Carol McDavit dará curso de canto. Pedro Cantalice será professor de cavaquinho e bandolim. O acadêmico, membro da Academia Brasileira de Música, Celso Woltzenlogel ensinará flauta. Os alunos que desejarem aprofundar conhecimento em violino através do método Suzuki, terão a supervisão da professora Suray Soren. Os alunos de violão contarão com duas turmas ministradas por Ulisses Rocha, professor Doutor da Unicamp e pelo diretor artístico do Festival Vale do Café, Turibio Santos.

O Festival Vale do Café é um projeto da Backstage Produções que, em sua 17ª edição, é apresentado pelo Ministério da Cidadania e tem o patrocínio de Furnas, além de contar com apoio do Prima Qualità e a parceria de mídia da OnBus Digital e Jornal O Globo.







Serviço:

O que: 17ª edição do Festival Vale do Café

Onde: Vassouras, Barra do Piraí, Conservatória, Valença, Paty do Alferes e Rio das Flores, RJ

Quando: De 18/07 a 28/07

Site: www.festivalvaledocafe.com.br

Ingressos:

R$ 150,00 inteira; R$ 75,00 meia

Ingressos Populares:

R$ 75,00 inteira

R$ 37,50 meia

Compra de ingressos: http://www.festivalvaledocafe.com.br/programacao-fazendas/

Classificação: Livre



Programação nas Fazendas Históricas:



Sexta-Feira, 19/07

11h – Fazenda União, Rio das Flores. David Ganc e Fabio Adour - Encontros: Villa-Lobos e Jobim.

16h – Fazenda Mulungu Vermelho, Vassouras. Eduardo Neves e Gafieira de Bolso - De Severino Araújo e Pixinguinha à Jobim e Donato.



Sábado, 20/07

11h – Fazenda do Secretário, Vassouras. Duo Consonâncias – Villa-Lobos e seu legado na canção brasileira.

16h – Fazenda São Fernando, Vassouras. Zé Paulo Becker e Grupo Semente – Choros Jazz.



Domingo, 21/07

11h – Fazenda da Taquara, Barra do Piraí. Ulisses Rocha – Eu moro na Villa Jobim.

16h – Fazenda Alliança, Barra do Piraí. Rosana Lanzelotte - Part. Especial Madá Nery – 200 anos de Dona Maria II de Portugal.



Sexta-Feira, 26/07

11h – Fazenda Florença, Conservatória. Duo Yvytú – Villa-Lobos e Piazzola.

16h – Fazenda Vista Alegre, Valença. Carol McDavit- O encanto da opereta e do teatro musical



Sábado, 27/07

11h – Fazenda das Palmas, Vassouras. Duo Interarte – Villa Lobos: violão e cello

16h – Fazenda São Luis da Boa Sorte, Vassouras. Victor Biglione e Wagner Tiso – Part. Especial Marcio Mallard – Cordas Panamericanas



Domingo, 28/07

11h – Fazenda São João da Prosperidade, Barra do Piraí. Turibio e Leo Gandelman - Surpresas de Villa-Lobos

16h – Fazenda Ponte Alta, Barra do Piraí. Choro Novo – Para além do choro



Programação gratuita nas cidades:

Vassouras

18/07 (Qui). 20h. Igreja Matriz de Vassouras. Maria Teresa Madeira e João Bani - João e Maria.

Paty do Alferes

20/07 (Sex). 20h. C. C. Maestro José Figueira. Turibio Santos - Uma viagem à Espanha

Rio das Flores

26/07 (Sab). 20h. C. C. Professor Antonio Pacheco Leão. Pedro Cantalice e grupo – Cavaquinho no samba e no choro



Cursos Gratuitos:

Período: 22 a 26 de julho de 2019

Local: Vassouras – Colégio Estadual Ministro Raul Fernandes

Horário: 09h às 17h

Canto – Carol McDavit

Cavaquinho e bandolim – Pedro Cantalice

Flauta – Celso Woltzenlogel

Violão – Turíbio Santos

Violão – Ulisses Rocha

Violino método Suzuki – Suray Soren



Inscrições: Para se inscrever é necessário preencher os documentos e enviar para o e-mail: cursos@festivalvaledocafe.com.br. O curso é GRATUITO. Hospedagem e Alimentação por conta do aluno.



Alunos dos cursos gratuitos tem dia de apresentação no Festival Vale do Café,
Paulo Rodrigues

Cursos de instrumento e vocalizacão musical acontecem na programação do Festival Vale do Café.
Paulo Rodrigues

O maior festival de música erudita da região Sul Fluminense.
Paulo Rodrigues

Sabores dos produtos locais somam-se às atrações do Festival Vale do Café.
Paulo Rodrigues

Fazenda Alliança é um dos cenários para apresentações musicais no Festival.
Paulo Rodrigues

Casas sede das fazendas históricas são palco para música erudita.
Paulo Rodrigues

Paisagens rurais, como a da Fazenda Ponte Alta, compõe o Festival Vale do Café.
Paulo Rodrigues
Instrumentos como harpa, violino e violão roubam a cena durante o Festival Vale do Café.
Paulo Rodrigues

Fazenda União, em Rio das Flores, abre a programação do Festival Vale do Café em 2019. 
Paulo Rodrigues

 




sábado, 18 de maio de 2019

Banco do BRICS investirá US$ 621 milhões em projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável no Brasil

Em três anos de operação, o Novo Banco de Desenvolvimento aprovou US$ 8 bilhões em financiamentos para Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul


O Brasil receberá US$ 621 milhões do Novo Banco de Desenvolvimento (New Development Bank - NDB), instituição financeira criada em 2015 pelo grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o BRICS. Nos três primeiros anos de operação da instituição, foram aprovados quatro projetos brasileiros que abrangem as áreas de energia renovável (eólica, solar e hidrelétrica), construção de estradas, reconstrução de rodovia férrea, esgotamento sanitário, telecomunicações e refinarias da Petrobras. Os dados são do estudo Arquitetura Financeira Conjunta do BRICS: o Novo Banco de Desenvolvimento, lançado nesta quarta-feira, 17, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O estudo estima que o deficit de investimentos em infraestrutura nos países em desenvolvimento seja de US$ 1 trilhão e US$ 1,5 trilhão por ano. Criado para oferecer crédito a projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos BRICS e em outros países em desenvolvimento, o NDB aprovou, entre 2016 e 2018, 30 projetos num total de US$ 8,1 bilhões. Segundo a pesquisa, quase um terço do valor se destina a financiamentos no setor de transporte, enquanto 26% é direcionado à energia limpa. Além desses setores, o banco também é voltado para projetos contemporâneos nas áreas de mobilidade urbana e rural, eficiência na oferta e uso da água, proteção contra enchentes, infraestrutura (social e urbana) e produção limpa (atividades poupadoras de emissão de CO2).

O Brasil, como um dos cinco acionistas do NDB, já aportou US$ 1 bilhão até 2019 e deverá destinar mais US$ 1,050 bilhão para a instituição até 2022. Até o momento, o banco já recebeu aportes de US$ 5,3 bilhões de seus sócios fundadores, e a meta de integralização do capital até 2022 é de US$ 10 bilhões. “É o único banco em que o Brasil tem poder igualitário de voto, entre os vários bancos multilaterais de que o país é acionista”, destaca Luciana Acioly, técnica de planejamento e pesquisa do Ipea e autora do estudo.

Juntos, os países do BRICS têm uma participação de 33% no produto global, 42% da população mundial e 43% de contribuição no crescimento do produto global, segundo dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) para 2018.

Escritório no Brasil

O NDB tem sede em Xangai, na China, além de um escritório em Johanesburgo, na África do Sul. Em novembro de 2019, está prevista a inauguração de um escritório no Brasil, na cidade de São Paulo. Há, ainda, expectativa de criação de uma representação na capital federal. Em 2020, o Brasil indicará o novo presidente do banco.



Pétalas de amor para jogar nos noivos




domingo, 5 de maio de 2019

Amanhã é dia de vacinação no Shopping Frei Caneca

Ação é preventiva contra a influenza comum


Amanhã (4), o Shopping Frei Caneca participa do Dia D, uma Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza Comum. A ação acontece das 10h às 16h ao lado da loja O Rei do Mate e o atendimento será por ordem de chegada. Para participar é necessário levar o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e RG e, como a vacina possui contraindicações, profissionais capacitados estarão à disposição no local para fazer as checagens necessárias e auxiliar nas dúvidas da população.

Fiquem atentos a quem pode receber a dose: Gestantes, maiores de 60 anos, mães no pós-parto (até 45 dias), crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos, doentes crônicos, professores, profissionais da saúde e profissionais das forças de segurança e salvamento. Se você está dentro destes parâmetros, não deixe de comparecer ao Dia D.

Dia D Shopping Frei Caneca

Quando: 04/05

Horário: das 10h às 16h

Local: Ao lado da loja O Rei do Mate

Endereço: Rua Frei Caneca, 569 – Cerqueira César

Mais Informações: (11) 3472-2075 - www.freicanecashopping.com.br

sexta-feira, 22 de março de 2019

CALVÍCIE TEM SOLUÇÃO?

Hereditariedade, estresse e alterações hormonais são alguns dos motivos que podem levar à calvície

Perder uma média de 100 fios de cabelo por dia é normal. Mas quando eles começam a aparecer por toda parte, é preciso ficar alerta. Estima-se que mais de 40 milhões de brasileiros sofrem com a calvície e, apesar dela atingir principalmente homens de meia idade, jovens e mulheres também podem apresentar indícios de queda anormal de cabelo.

Hereditariedade, estresse, alterações hormonais e falta de cuidados são alguns dos motivos que podem levar a redução parcial ou total de cabelos em uma região específica. “Há vários tipos de calvície e o primeiro passo para prevenir e tratar a queixa é investigar a causa”, explica a dermatologista Mayara Bravo. "Após o diagnóstico, indicamos quais os melhores procedimentos para cada paciente e, em quatro meses, já é possível notar os resultados".

E a prevenção é sempre o melhor caminho. Por isso, há 17 anos a dermatologista Karla Assed criou uma técnica exclusiva de terapia capilar que visa frear a queda, além de fortalecer e estimular o crescimento de novos fios, aliando tecnologia de ponta, conhecimento científico e tratamentos estéticos. O tratamento para calvície do Centro de Terapia Capilar Karla Assed, presente nas clínicas Karla Assed do Rio de Janeiro e Curitiba, pode incluir terapias a laser, aplicação de substâncias estimulantes, medicamentos de uso tópico e oral e até shampoo e condicionador personalizados.

Segundo a Dra. Mayara Bravo, as terapias a laser estimulam o metabolismo celular, acelerando o crescimento de novos fios, fortalecendo os existentes e promovendo a redução progressiva da queda. "Através de uma ponteira robótica, a tecnologia age diretamente no bulbo capilar. O tratamento é indolor e normalmente faz parte de protocolos mais completos compostos com medicamentos orais e fórmulas tópicas personalizadas", explica a dermatologista. Rarefação, afinamento, demora no crescimento, quebra excessiva e outras queixas capilares, que afetam homens e mulheres, também podem ser tratadas.

Na Clínica Karla Assed Curitiba, os protocolos são todos personalizados e as terapias combinadas, de forma a reestruturar os fios, selar a fibra e prevenir o envelhecimento capilar, devolvendo força e maciez aos cabelos.



Clínica Karla Assed Curitiba

Opus One Ecoville - Rua Deputado Heitor Alencar Furtado, 3350 - 5º andar

(41) 3501-5001 | 98511-8888

www.karlaassed.com.br
www.facebook.com/karlaassedcuritiba
@clinicakarlaassedcuritiba




Sacola Personalizada para aniversário e casamento
Entregamos para todo o Brasil